Compártelo:

‘Era eu’ es el nuevo sencillo que el grupo lisboeta D.A.M.A. ha lanzado como adelanto de su nuevo álbum que tienen previsto publicar en 2017.  Sobre el tema, ellos mismos dicen:

«A veces nos olvidamos de que estamos enamorados, nos olvidamos de que ella/él  sacude nuestro mundo con una sonrisa y una mirada, nos olvidamos de la razón por la que estamos juntos y damos más valor a una discusión que a un abrazo.

Si cuando ponemos todo lo que no es esencial de lado, otra persona continúa siendo la luz de nuestros ojos, entonces, es amor, no eras tú, ni era él/ella, sois vosotros.

¿Cuántas veces nos cuestionamos si la persona con quien estamos es la misma de la que nos enamoramos? Muchísimas,¿Cuántas veces nos preguntamos si nosotros somos la de la que él/ella se enamoró? Ninguna… Si ya habéis encontrado la luz de vuestros ojos, no la apaguéis».

‘Era eu’  ha sido presentado con un bonito videoclip protagonizado por una pareja de ancianos viviendo su  historia de amor.

Letra de ‘Era eu’

É difícil eu sei largar alguém que nos fez tão bem
Olhar para trás e pensar mas não convém
Porque a saudade aperta e eu fico sem saber
Como é que tudo mudou tanto
Sei que nao sou nenhum santo
Não quero que respondas com respostas tontas
Nem que digas que acabou

Quando tu dizias que a luz dos teus olhos era eu
Hoje sorrimos e perguntas porque que não deu
Estou cansado de viver num mundo só teu
Dá-me um segundo ainda não te disse adeus

Eu não te disse adeus, não sei se um dia vou dizer
Quando só basta um clique para acontecer
Mas a verdade é esta e custa a crer
Nós não nos soubemos ter
Hoje é diferente eu ja nao penso mais
Se ainda somos o que fomos deixa lá
Agora olhamos um para o outro
Sabendo que foi por pouco
Mas são memórias e nada mais

Como é que tudo mudou tanto
E passa tudo num instante
Não quero que te escondas
E no final de contas digas que tudo acabou

Quando tu dizias que a luz dos teus olhos era eu
Hoje sorrimos e perguntas porque que não deu
Estou cansado de viver num mundo só teu
Dá-me um segundo ainda não te disse adeus

Quando tu dizias que a luz dos teus olhos era eu
Hoje sorrimos e perguntas porque que não deu
Estou cansado de viver num mundo só teu
Dá-me um segundo ainda não te disse adeus

Diz me o que sentes quando estamos frente a frente se
Passou o tempo, estás diferente e já não sentes que
Foram ao monte os tombos que hoje só nos fazem rir
Sinceramente eu não me entendo mas percebo-te

Sei os teus medos e segredos eu conheço-te
Fomos felizes um com o outro um dia lembras-te?
Deitado no teu mundo enquanto tocava para ti
Ainda estão os nossos nomes no banco do jardim

Se te vir eu vou sorrir sem saber porque que não deu
E nas covinhas vais sentir o que já foi teu
Os anos passam mas deixamos pedras no caminho
Das rugas aos cabelos brancos até sermos velhinhos

Quando tu dizias que a luz dos teus olhos era eu
Hoje sorrimos e perguntas porque que não deu
Estou cansado de viver num mundo só teu
Dá-me um segundo ainda não te disse adeus

Compártelo:

Uso de cookies

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR